Abdoulaye Konaté | Mali

É artista e professor. Trabalha com tecelagem e instalações de técnicas mistas, nas quais cria uma gramática visual de caráter transcultural, construindo composições que pretendem harmonizar elementos indiciais distintos. Apresenta-se, assim, uma visão de mundo humanista — ressaltada pela presença da manufatura — e de forte acento político, tematizando assuntos como a epidemia da AIDS, as guerras territoriais e o extremismo religioso. Estudou pintura no Institut National des Arts, em Bamako, Mali, entre 1972 e 1976, e no Instituto Superior de Arte, em Havana, Cuba, entre 1978 e 1985, onde tomou contato com a obra do artista cubano Wifredo Lam, importante influência em sua produção. Ao longo da década de 1990, aconteceu a transição da pintura para os tecidos, passagem que representa a apropriação de uma importante tradição de seu país natal e uma maior aproximação à materialidade das cores. Para além do trabalho artístico, atuou na gestão de diversas instituições culturais do Mali. É professor e diretor do Conservatoire des Arts et Métiers Multimédia Balla Fasséké Kouyaté, em Bamako, onde vive e trabalha.

Brésil 1 (Guarani) | 2015, tecido
« L’Oiseau » | 2015, tecido
« Le crayon » | 2015, tecido

O conjunto de obras de Abdoulaye Konaté é representativo das principais características da produção do artista, como o uso potente das cores, o resgate da tradição têxtil malinesa com olhar contemporâneo, o rigor
formal e o desejo de questionar as grandes tragédias sociais atuais – epi- 9 demias, êxodos forçados e culturas ameaçadas. Assemelhadas a pinturas, campo de formação de Konaté, suas composições permitem que o público toque o tecido e entre nas obras. Brésil 1 (Guarani), comissionada para 19a do Videobrasil, foi realizada após visita do artista a uma aldeia guarani em Ubatuba, São Paulo, em 2014. Nas plumagens da tribo, ele viu “uma composição profundamente ligada à cultura, e uma combinação de cores extremamente pensada”.